Review: Reckless Squad

Do estúdio canadense D2P Games fundado por três estudantes de ciência da computação, Reckless Squad, RTS extremamente simples — talvez até mais do que deveria, se perde nos detalhes próprios porém consegue retoma seu conceito pouco explorado quando tudo parecia perdido graças ao seu potencial próprio agradável.

Eu não lembro quando exatamente foi a última vez que joguei um RTS antes de Reckless Squad — penso que à um ou dois meses atrás… não sei, mas posso dizer de imediato que Reckless Squad é muito diferente do que joguei antes e é um dos games mais simples que carrega o peso do gênero.

O objetivo do game na maior parte dos desafios disponíveis é proteger o comboio que segue andando rumo o ponto de chegada da fase em andamento dos ataques do adversário. Pensar em modelos táticos de controle conforme os acontecimentos para que sua tropa de guerreiros possa reagi bem contra a ação do adversário é de extrema importância para afastar o ataque constante do adversário no comboio e sua tropa.

A ideia por traz da seleção de fases funciona muito bem, principalmente pela a definição aleatória nas fases e escolha de percurso para o comboio conforme os requisitos de dificuldades. A seleção de fases aleatórias é um grande ponto forte no game, pois além de estender a vida útil do mesmo, aumenta espontaneamente a diversão por conta das inéditas fases que serão aleatoriamente elaboradas.

Durante o caminho percorrido de cada fase em andamento você provavelmente encontrará baús, estes baús na maioria das vezes possuem dinheiro, mais variando da sorte de cada um, assim digamos, armas também podem ser encontradas nestes baús. Novas armas não são exclusivamente encontradas nos baús, elas podem ser certamente conseguidas se você comprá-las em um tipo de “pausa para aquecimento” depois de passar em uma fase que contenha um boss, onde armas e guerreiros estarão sendo comercializados em troca do dinheiro que você coletou no decorre das fases anteriores.

Existe outros modos no game, o modo missão, onde você encontrará algumas missões básicas para completar, e o modo arena, o qual você joga no mesmo estilo padrão do game, mas com um porém, sobreviver o máximo que conseguir. Mesmo com dois modos adicionais de jogo, Reckless Squad ainda é um game muito curto, até têm uma quantidade razoável de achievements, mas é como eu disse anteriormente, o game é  um dos mais simples que carrega o peso do gênero.

Muitos odiaram os gráficos e animações do game por serem muito simples, ter poucos detalhes, enfim serem completamente detestáveis, mas acredite ou não, eu gostei. Sim, é… pode parecer loucura, mas os gráficos são agradáveis, mesmo que feios, se a diversão interior que esse game dispõe despertá-lo duvido muito que detalhes do tipo venham a causá-lo desconforto.

Reckless Squad é um RTS simples, voltado aos jogadores mais casuais da coisa, se você vai gostar ou não, eu ainda recomendo que experimente a versão demo antes, o game vale o preço, mas ainda sim vai depender muito da forma como cada um vai encontrar para jogá-lo e se diverti.

Compre Reckless Squad para PC e Mac por $3.00 USD durante um tempo limitado ($6.00 USD — valor original)

EXPERIMENTE RECKLESS SQUAD AQUI

Anúncios

Um comentário em “Review: Reckless Squad”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s