Review: NightSky

O ano começou bem obscuro para lançamentos indie como o novo game do Nifflas, por exemplo. NightSky, game tão obscuro quanto repleto pelo o seu próprio brilho único, é sem sombra de dúvida um dos  melhores indie games lançado neste começo de ano,  e que, supostamente você já pode comprar para jogar no seu PC ou Mac.

Em uma atmosfera obscura na qual uma esfera de habilidades especiais poderá rolar pelos os lugares mais lindos que o game propõe para o jogador solucionar os puzzles dos cenários e provar da incrível sensação de possibilidades à disposição. O seu posicionamento neste game, como jogador, é nada muito além de experimentos de movimentação e habilidades especiais permitidas em cenários específicos para que a esfera possa interagir perfeitamente com os obstáculos e puzzles que muitos cenários possuem e obviamente se dar bem quando colidir com estes.

Os cenários propostos em NightSky são extremamente ricos em aspectos únicos e ao mesmo tempo extremamente básicos assim como ocorre com os puzzles que você vai presenciar durante toda a sua experiência provida pelo o gameplay deste game. Os puzzles são  muito apreciáveis, mais não são o grande aperitivo do game, pois este é entregue ao jogador no primeiro instante que aquela pequena esfera começa a rolar por todos os detalhes estruturais possíveis que os cenários permitirem que a esfera possa rolar, para que automaticamente a física do game funcione como se deve funcionar; na medida do possível, sem ultrapassar o impossível.

A física, que aliás é bem apurada, oferece experiências ainda mais inesquecíveis quando, por exemplo, a esfera torna-se a fonte de alimentação e funcionamento de máquinas inusitadas incríveis que poderão ser controladas graças as habilidades especiais da esfera e a intrigante física adaptada em tais máquinas.

Dentre os vários cenários disponíveis por todos os mundos do game, estes são classificados em categorias de proporções que baseiam-se em classes de três em três, permitindo conforme a classe de três cenários em questão, apenas algumas habilidades específicas possam ser usadas até a finalização da classe de cenários que você estará jogando naquele instante; para que outras habilidades se habilitem, ou não. As habilidades que a esfera possuir permitem: redução de velocidade até a sua estabilidade na superfície — muito útil para estabilizar a bola quando esta estiver em situações que exigem movimentos calmos, proporção de velocidade — sem dúvida a habilidade mais útil, pois permite na maioria das vezes que a esfera percorra obstáculos longos com facilidade, e a gravidade — que torna possível a movimentação da esfera nas superfícies acima no cenário.

Sobre algo empolgante, especialmente para aqueles que como eu, finalizou o game no modo normal muito rápido e acabou ficando com aquele gosto insaciável de quero mais, não deixe de conferir de maneira alguma o modo alternativo, este aumenta ainda mais a vida útil do game com puzzles mais complicados e todo o cobiçado clima de desafio no ar. Também é possível coletar estrelas escondidas e utilizá-las para liberar alguns cenários extras que permitem que você possa saciar ainda mais a incontrolável vontade de rolar aquela esfera.

Alimentando ainda mais o fato de que NightSky é um game muito lindo em todos os sentidos, é difícil não se maravilhar com as belezas e encenação de características tão perplexas que acabam tornando-se detalhes estimáveis cada vez mais envolventes.  E a soundtrack composta pelo o incrível Chris Schlarb (compre aqui) então, que dar ainda mais vida para a atmosfera do game, fazendo da experiência em gameplay realmente completa.

NightSky é um game que aproveita muito bem o seu conceito diferente e que no final das contas, acaba propondo um acordo muito justo para o jogador quando o negócio é sobre a boa experiência que tudo aquilo tem à oferecer. Afim de um puzzle game de plataforma physics based único para propor um acordo com este de $10 dólares, NightSky aguarda sua decição.

[COMPRE O GAME]

COMPRE NIGHTSKY PARA PC/MAC POR  $10.00 (EM USD)

2 comentários em “Review: NightSky”

    1. É difícil não apreciar NightSky.😛

      Então, o modo alternativo acabou passando despercebido por mim. De qualquer forma, eu tinha jogado muito pouco deste porque por algum momento pensei que não fosse necessário para a review.

      Há… já que você mencionou, agora vou editar a review e acrescentar sobre o modo alternativo o quanto antes, obrigado.😀

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s